Seis Hábitos Para Mudar Sua Vida

Qualidade de vida começa quando nós assumimos determinadas posturas para mudarmos nossa própria vida.

São pequenas ações que podem transformar nosso dia porque nos deixam mais positivos, mais dispostos e mais cheios de empolgação para encarar a rotina e os desafios que vem com ela.

Conheça quais são as dicas da Arimo e comece amanhã mesmo a viver a vida que você sempre desejou!

Saúde de Ouro

As inovações tecnológicas estão presentes em todos os âmbitos das nossas vidas e até mesmo na palma da nossa mão.

Inclusive agora, neste exato momento, você deve estar nos lendo em seu smartphone, que é uma ferramenta super importante para se manter informado, se divertir, estar em contato com o os amigos e cuidar da sua própria saúde.

E é justamente sobre saúde que vamos falar hoje!

Alguns apps podem te ajudar – e muito – a cuidar da sua saúde de forma prática e bem na palma da sua mão.

Veja como!

O Otimismo Pode Mudar a Sua Vida

Mais do que esperar um céu cor de rosa: o otimismo é uma importante forma de mudar nossa forma de pensar e de mudar o mundo em que vivemos

Neste artigo você vai encontrar informações sobre:

  • A correlação entre saúde mental e saúde física
  • Aplicativos que podem contribuir com a construção de um estilo de vida mais otimista
  • Características comuns às pessoas felizes

Ser otimista pouco ou nada tem a ver com enxergar o mundo através de filtros.

Uma pessoa verdadeiramente otimista tem por hábito enfrentar seus problemas de forma mais positiva, sem que, no entanto, entenda-os como menores ou seja displicente com eles.

Isso não tem a ver com escapar, fugir ou ignorar problemas. Tem a ver com uma atitude mais positiva de enfrentamento das adversidades – às quais os otimistas também se sabem vulneráveis.

As pessoas otimistas tendem a ser mais insistentes e mais resilientes, evitando desistir de tentar resolver seus problemas na primeira, segunda ou décima tentativa.

Assim, tornam-se admiráveis porque se dispõem a buscar soluções de forma mais pró-ativa, focando naquilo que se pode ganhar, mesmo em momentos adversos, do que naquilo que se pode perder.

Entendem também, justamente por causa dessa atitude, que mesmo nos momentos em que estão prestes a perder alguma batalha que consideram importante, que os ganhos são sempre maiores que as perdas.

Focam no que ganharam efetivamente: seja na experiência, na dor ou no aprendizado e, dessa forma, lidam de forma mais eficaz até mesmo com aquilo que poderia ser frustrante.

Dessa forma, será que é possível identificar alguma correlação entre o otimismo e a boa saúde?

O otimismo é um grande indício de boa saúde

Não são poucos os indicadores que ligam a boa saúde a um estilo de vida mais saudável.

Entre eles encontramos um dado muito importante: a capacidade que as pessoas otimistas tem de se autoavaliar, de prestar mais atenção aos próprios indícios de que estão saudáveis.

Por causa disso, ao menor sinal, buscam ajuda médica e por causa disso, podem identificar de forma mais precoce doenças graves que podem verdadeiramente causar estragos em nossas vidas.

Assim, não só vivem mais felizes como vivem por mais tempo.

Há também uma outra correlação importante: as pessoas otimistas tem menor índice de ataques cardíacos e, quando tem, também apresentam maior chance de sobrevida.

Assim, a correlação existente entre otimismo e boa saúde pode variar de 0,20 a 0,30.

As diferenças formas de otimismo

Para além do que sabemos sobre o otimismo, é importante reforçar um ponto: o otimista sempre espera resultados positivos sobre aquilo que acontece ao seu redor e sobre as coisas que faz.

Esse sentimento está muito relacionado à sensação de bem estar, seja ele psicológico ou físico.

No entanto, o otimismo se revela em duas frentes:

  • Ele pode ser disposicional: se refere à uma expectativa positiva sempre constante e sempre generalizada sobre a oportunidade de obter bons resultados sobre o que se faz e sobre o que se espera.
  • Ele pode ser situacional: se refere à uma expectativa concreta de sempre obter resultados positivos em todo o contexto de sua ação. Essa expectativa sempre surge em uma determinada circunstância que quase sempre está relacionada a um evento de grande estresse.

Conheça os fatores que podem interferir na sensação de bem estar

Alguns fatores podem estar relacionados à sensação de bem estar e eles são comuns a todas as pessoas. Algumas, no entanto, precisam desenvolver mais uma característica que outra.

Essa jornada de autoconhecimento pode interferir também positivamente na própria promoção do bem estar!

  • Personalidade: muito da sensação de bem estar está determinado pela própria personalidade do indivíduo. A verdade é que 50% de toda a felicidade que podemos sentir frente a uma determinada situação pode estar ligada a fatores genéticos. É por conta disso que essa sensação e a disponibilidade para sentir felicidade pode ser mais estável conforme o tempo passa.
  • Riqueza: o dinheiro pode trazer felicidade? A resposta mais lógica é sim, mas essa está longe de ser uma resposta válida. O que realmente interfere nessa equação é que as pessoas que mais esperam por dinheiro e o desejam, são comumente mais infelizes que as que não tem essa preocupação. No entanto, não é para confundir a eira com a beira: necessidades básicas são mantidas com dinheiro e nós sabemos disso. Assim, ter o suficiente e equalizar nossos desejos sobre isso é a fonte da felicidade também.
  • Relações interpessoais: ter relações mais íntimas e estabelecer conexões verdadeiras com as pessoas é uma das maiores necessidades do ser humano, que é, por si, um animal social. Assim, podemos ser significativamente mais positivos, mais otimistas e mais felizes se cultivarmos essas boas relações e pudermos verdadeiramente nos importar mais com as pessoas.
  • Realização de metas: dentre as principais características de pessoas felizes também encontramos como fonte de otimismo a realização de objetivos e metas. No entanto, isso tem mais a ver com a visão real do que pode ou não ser realizado e com a dedicação que nos impomos para buscar essa felicidade.

Como a tecnologia pode nos ajudar a ter uma postura mais otimista

Não é raro que encontremos pessoas verdadeiramente competentes e bem sucedidas que se sentem, muitas vezes, menores do que realmente são.

A tecnologia pode ter mesmo muito a ver com a forma como nos enxergamos, inclusive sobre o que diz respeito sobre as coisas que consumimos, que lemos e que vemos.

Recentemente, uma das maiores e mais importantes redes sociais, o Instagram, anunciou que retiraria de sua rede a contagem de likes que as fotos dos seus usuários recebem.

Isso, segundo a empresa, tem a ver com a promoção de mais bem estar entre seus usuários e, especialmente, com a saúde mental deles.

Assim, acredita-se que as pessoas poderão interagir com mais felicidade e com menos autocrítica com seus amigos e com os outros usuários da rede social.

Em paralelo, também surgiram aplicativos que podem ser formas muito positivas de adequarmos a visão sobre nossa própria vida.

Um deles é o Gratitude, que funciona como um diário de coisas boas que acontecem no nosso dia a dia. Isso pode ser uma ferramenta incrível para prestarmos mais atenção sobre nossas qualidades.

E mais do que sobre nossas qualidades, sobre aquilo que realmente devemos prestar atenção em nossa vida: o que é bom, o que é feliz, o que é importante.

5 Dicas Para Viver Com Mais Qualidade

Qualidade de vida tem muito mais a ver com um sentimento de plenitude, prazer e felicidade que resultam em mais saúde do que com a simples – e não menos importante – saúde do corpo

Por muito tempo associamos à ideia de viver bem o fato de termos boa saúde, bens materiais, uma boa poupança e apenas isso.

No entanto, percebemos que, com o passar dos anos, a pessoa pode sim acumular isso tudo e ainda viver mal.

Diante disso, pensamos: o que é, necessariamente, qualidade de vida? Como podemos construir, para além da qualidade do que temos, a qualidade de que precisamos para vivermos melhor?

Essa é uma proposta disponível a todos, independente de renda, classe social ou mesmo de lugar em que se vive no mundo. E, certamente, é também uma possibilidade para você, leitor, que busca viver melhor, mais feliz, mais saudável e, sobretudo, ainda mais.

1 – Não negligencie sua saúde

saúde

Nós sabemos que ir ao médico não é uma das coisas mais legais que podem ser feitas, mas precisamos reverter o processo mental de sempre achar que ir ao médico é estar doente.

Com nossos exames, consultas e check-ups periódicos podemos realmente prevenir doenças, descobri-las enquanto há tempo de trata-las sem que precisemos esperar a dor ou outros sintomas surgirem.

E melhor ainda: podemos também entender quais são as nossas carências nutricionais e mudar nossos hábitos de vida para que evitemos novos e sérios acometimentos à nossa saúde.

2 – Faça atividades físicas regularmente

atividades físicas

A prática de atividade física está intrinsecamente ligada à construção de bons hábitos de vida e seus benefícios são, além de imensos, fisicamente perceptíveis.

Através de exercícios, podemos não só ter a diminuição de peso e construção de um corpo mais forte, mas observamos também benefícios que são refletidos em nossos exames médicos.

A diminuição da glicemia, das taxas de colesterol e de hormônios ligados ao estresse, que podem dificultar nosso sono, nossa saúde emocional, nossa vida sexual e até mesmo causar doenças graves, são apenas alguns dos benefícios indiretos da atividade física.

E para fazer atividade física e desfrutar de todos esses benefícios não é necessário ir para uma academia e gastar com matrícula e mensalidade.

Buscar uma atividade física que lhe dê prazer – pode ser uma caminhada, corrida, jogar futebol com os amigos – e que você consiga fazer pelo menos três vezes durante a semana.

Aproveite também para conhecer as iniciativas da sua prefeitura para a promoção da saúde através da atividade física. Geralmente as unidades de atenção básica formam grupos de caminhada, por exemplo.

Se a unidade pela qual você é assistido não tiver nenhum programa nesse sentido, aproveite e proponha um.

3 – Cuide sempre da sua alimentação – e coma sempre as versões saudáveis do que você mais gosta

alimentação

Qualidade de vida e saúde são duas coisas absolutamente ligadas a um estilo de alimentação saudável e a bons hábitos alimentares.

Entre os bons hábitos que podemos criar para a nossa vida, a regularidade e a quantidade de tudo aquilo que comemos são peças fundamentais para que possamos atingir mais qualidade de vida.

Isso porque uma boa alimentação é peça chave para o bom funcionamento do nosso corpo, já que oferece o combustível de que precisamos e a quantidade dele na medida certinha para que possamos fazer tudo aquilo que desejamos.

Assim, que tal começar a colocar mais frutas, mais verduras e mais legumes em seu prato e sempre, sempre mesmo, ouvir seu corpo sobre o que você acaba de comer, respeitando, sobretudo, a quantidade de comida colocada no prato?

E que tal, ainda, ouvir também seu corpo em relação à fome que pinta depois de um longo período sem comer ou sem beber água?

Todas as respostas de que precisamos o nosso corpo mesmo é capaz de oferecer.

4 – Beba água e líquidos saudáveis na medida certa

água

Sabe aquela história de que água é vida? Ela não está nem de longe de ser um simples ditado popular e bem perto do que a água é realmente.

Só que da mesma forma que esse líquido precioso mantém nossas funções vitais, ele também pode ser muito prejudicial quando ingerido em excesso.

Assim, quando falamos que o ideal é beber 2L de água por dia, é necessário sempre colocar nessa conta também todo tipo de líquido, incluindo aqueles ingeridos indiretamente, através dos alimentos.

Dessa mesma maneira, é também importante ponderar sobre quem está bebendo essa água toda. É evidente que um corpo que pesa 50 kg tem necessidades diferentes daquele que pesa 80 kg, incluindo nisso a quantidade de líquido que deve ser ingerido.

Assim, o ideal é sempre perceber as mensagens do nosso corpo em relação a isso, inclusive quando ele pede mais água do que o habitual, uma vez que pode ser um claro indicativo de problemas de saúde, tal como o diabetes.

5 – Tenha boas noites de sono

dormir bem

Dormir bem é uma das coisas mais importantes para a manutenção e construção de uma vida feliz e leve.

Mesmo com a correria do dia a dia é fundamental ter um momento de descanso e de relaxamento para que possamos nos concentrar mais e até mesmo sermos mais produtivos.

Além disso, o descanso é o que possibilita a recuperação mais rápida e o reequilíbrio hormonal, fazendo com que possamos, até mesmo, emagrecer.


Quer receber mais dicas de saúde?

Siga a Arimo em nossas redes sociais